Designação do projecto

ReATeC – Remote Assessment and Telemonitoring of COVID-19

Código do Projecto

NORTE-01-02B7-FEDER-069101

Objectivo principal

Reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação

Região de intervenção

Norte

Entidade beneficiária
Emitu, Lda.
Instituto Superior Técnico
Centro Cardiovascular da Universidade de Lisboa

Data de aprovação

22-06-2020

Data de início

01-03-2020

Data de conclusão

05-12-2021

Custo total elegível

472.487,50 Euros

Apoio financeiro da União Europeia

377.990,00 Euros, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional

Com o presente projecto, pretende-se desenvolver um sistema de apoio ao diagnóstico precoce da COVID-19, baseado em sensores para aquisição em tempo-real de sinais vitais e processamento de dados usando Inteligência Artificial (IA).

O sistema permitirá detectar pequenas variações nos parâmetros fisiológicos dos seus utilizadores - temperatura corporal, oximetria de pulso, análise acústica de tosse, frequência cardíaca, variabilidade da frequência cardíaca e análise da dinâmica respiratória, cuja origem poderá estar associada a infecções como a da COVID-19.

O sistema ReATeC é uma solução mHealth Internet of Things (IoT) que consiste em sensores de baixo custo para aquisição de parâmetros vitais do tipo wearable (faixa de peito, para não interferir com a livre utilização das mãos) e invisible (capa para dispositivo móvel), dispositivos móveis, gateways e uma plataforma na nuvem.

Em complemento à monitorização, o sistema permite o rastreamento de contacto (contact tracing) utilizando os sensores como dispositivos de localização, providenciando o histórico do fluxo de movimentos de potenciais infectados.

O sistema ReATeC pode funcionar como um mapa em tempo-real de potenciais focos de infecção, através dos dados anonimizados agregados por localização geográfica.

No geral, pretende-se automatizar a interacção entre o utente e o SNS, reduzir o risco de contaminação e densificar ao longo do tempo o processo de monitorização aumentando o número de medidas sintomatológicas. Este projecto vai ser desenvolvido entre o SNS, instituições do sistema de I&D nacional e uma PME. O sistema poderá ser alargado a outras unidades do sector público, privado ou social.